Tempos difíceis

Estamos passando por um período sem precedentes na história mundial mais recente. O Covid-19 veio para nos apavorar, deixando um rastro de insegurança e medo, mas também abriu muitas portas para que nos reinventemos dia após dia.

O primeiro impacto foi o pânico de adoecer, de nossos entes queridos adoecerem… de possivelmente morrer… aí nos isolamos para podermos sobreviver. Depois, surgiu o medo de não podermos aguentar o isolamento, pelos mais diversos motivos: ansiedade generalizada, medo de não ter reservas suficientes para o tempo necessário da quarentena, medo de perder o trabalho, medo… medo… medo este que é muito real, principalmente para aqueles que não têm a escolha de se isolar, pois precisam sair de casa para trabalhar.

Agora, o que se observa é a mobilização de muitos seres humanos para ajudar outros seres humanos, principalmente aqueles que tem as mídias digitais a seu favor, através de palestras e cursos gratuitos, arrecadações online em favor daqueles que não podem FICAR EM CASA e aqueles que estão sucumbindo por não poder ganhar o sustento da família. Observa-se que a solidariedade, a generosidade, a empatia e a compaixão são sentimentos que estão sendo redescobertos em um mundo onde impera (va) a individualidade e isso é fantástico, pois juntos somos muito mais fortes e podemos muito mais, mesmo que este “juntos” seja virtual e que bom que é possível fazer uso das tecnologias para disseminar também coisas boas.

É possível observar as pessoas recriando possibilidades através das mídias sociais, pois se não podem trabalhar do jeito convencional, estão trabalhando de outro modo, sendo criativas e buscando soluções das mais diversas, trabalhando em casa. As crises sempre apavoram no início, mas quando conseguimos sair da fase do torpor que elas nos causam, somos capazes de usá-las como “degraus” para ingressar nas fases mais altas e, muitas vezes, melhores, as quais não víamos antes delas (as crises) limparem nossa visão, frequentemente tapada para o novo, para o diferente.

Que possamos aprender com cada crise que assola nossas vidas. Que possamos dar sentido novo a cada dificuldade que surgir, mesmo que pareça impossível de transpor num primeiro momento. O mais importante é sempre acreditar que tudo tem saída.

Se você tem dificuldade de visualizar a “saída”, busque ajuda profissional! Um bom profissional da Psicologia pode te ajudar a encontrar os caminhos que talvez você não esteja vendo, mas certamente estão lá. Faça terapia!

Neste momento, a psicoterapia online tem sido uma ferramenta importantíssima, pois é realizada com todos os critérios éticos, através de uma plataforma segura e de fácil acesso. Se permita conhecer esta modalidade; a terapia online pode ser o apoio que você precisa neste momento de angústias.

Ana Cristina Vendramin – Psicóloga certificada em Terapia EMDR – CRP-08/15120

© 2016 Psicologia e Saúde